Planejamento estratégico de marketing: por que fazer | Studio DMS - Agência de Marketing Digital e Design

Planejamento estratégico de marketing: por que fazer

Gestão

Compartilhe:

Investir em digital é sinônimo de criar um planejamento estratégico de marketing. Então, se você não sabe o que é isso e precisa aprender a fazer o seu, deve acompanhar o nosso blog.

Você já deve ter notado que cada vez mais as pessoas vêm se tornando referências em nichos específicos e aparecendo muito nas redes. Isso tem um motivo muito claro: planejamento, já que ele é essencial para definir o posicionamento de uma marca ou pessoa, bem como, frequência de publicações, ações que serão feitas e qual a estratégia principal.

Quanto mais aparecer e gerar confiança para a sua persona, mais possibilidades de vender, não concorda? Mas, para que isso aconteça e para que gere um resultado positivo, é preciso entender todos os processos que envolvem o planejamento estratégico de marketing, como desenvolver um e como falar com as pessoas corretas.

O que é o planejamento estratégico de marketing e para quem ele é indicado?

Se você tem o hábito de planejar as suas finanças, sabe muito bem até quanto pode gastar do seu dinheiro, quanto precisa poupar e quais as despesas do mês. Quando estamos falando em planejamento estratégico de marketing, a estrutura segue quase que a mesma linha.

É preciso saber quais ações on-line você pode (e deve) fazer para falar com o seu público, quando é o momento para lançar determinada estratégia e o escopo de conteúdos do mês.

Ou seja, o planejamento estratégico de marketing é um documento usado nas empresas para guiar o posicionamento da organização no mercado, por meio de ações pensadas para aumentar a competitividade e otimizar os resultados das campanhas de marketing e vendas.

Indicado para toda empresa que deseja investir em marketing digital. É um importante guia de como lidar com o conteúdo, mas, também pode ser usado por empresas que já investem em marketing há um tempo, porém nunca elaboraram um planejamento estratégico de marketing.

Aparecer hoje e sumir por um mês não dá resultado!

Antes de mais nada, você precisa entender três coisas muito importantes quando falamos em planejamento estratégico de marketing.

Muitas empresas enxergam o marketing como algo desnecessário, muito custoso para a organização e com resultados demorados. Primeiro de tudo: o erro de várias empresas que contratam marketing é acreditar que apenas postagens nas redes sociais são o suficiente para gerar resultados.

Isso é um equívoco, afinal, se não há uma cadência de postagens, você não consegue atingir mais pessoas e conquistar novos seguidores, assim, sua empresa perde a oportunidade de ficar mais conhecida.

Afinal, nós sempre falamos que seguidores são uma métrica de vaidade, mas, antes de tudo, eles são pessoas e são as pessoas que compram o seu produto. Por isso, é importante gerar um relacionamento com elas.

Segundo: parece chover no molhado, mas como falamos, apenas postagens não vão gerar resultados, ou seja, você precisa pensar em outros modelos de conteúdo: blogs, gráficos, guias, vídeos.

Dessa forma, entrega publicações educativas, de qualidade e que cativam o cliente e aguçam a curiosidade dele, mostrando que ele tem uma dor e que você tem a solução para ajudá-lo. Ou seja, ele passa pela jornada de compra.

Terceiro: se existe um planejamento estratégico de marketing, é para ser usado. Se você dedicar tempo desenhando todas as ações, mas nunca as tirar do papel, é o mesmo que planejar uma viagem, mas nunca viajar.

Muitas informações de uma vez só? Separamos uma lista de conteúdos que vão te ajudar:

Alinhamento entre planejamento de negócio e de marketing

Como nós falamos, o planejamento estratégico de marketing é um documento que guia o posicionamento da empresa no mercado. Dessa forma, ele precisa estar alinhado ao planejamento de negócio, em especial, à missão, visão e valores da empresa.

Esses pontos são muito importantes para desenvolver um planejamento assertivo, que sirva para comunicar exatamente aquilo que a empresa deseja. Afinal, você não vai querer passar um bom tempo desenvolvendo um planejamento de marketing pensando em uma empresa tradicional, enquanto a mensagem que os gestores desejam passar é de uma empresa moderna.

E, assim como os planejamentos devem estar alinhados, as equipes também precisam estar! Os colaboradores vivem o dia a dia do negócio na prática e sabem os desafios da função. Então, é importante integrar: time de marketing, comercial e todas as áreas da organização.

Planejamento estratégico de marketing na prática: como criar um?

Nós prometemos lá no início que iríamos ensinar você a fazer um planejamento e, como promessa é divida, aqui está!

Um planejamento estratégico de marketing envolve diversas fases e é muito importante que você conheça e entenda todas elas, sem deixar de as inserir no seu planejamento. Agora, sem mais delongas, confira as etapas necessárias:

1. Diagnóstico da empresa

Provavelmente você já ouviu falar em Análise SWOT, também chamada no Brasil de Matriz FOFA, ela serve para identificar as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças de uma empresa.

Quando estamos falando em planejamento estratégico de marketing, essa matriz é importante, porque ela ajuda a fazer uma análise de dentro da empresa: estrutura do negócio, número de colaboradores, volume de vendas, faturamento, objetivos e diversas outros indicadores importantes. Assim, é mais fácil adequar o plano ao real cenário da empresa.

2. Diagnóstico do mercado

Agora que você já olhou para dentro da empresa, é hora de olhar para fora. Essa análise é importante, porque ajuda a entender os riscos que o mercado oferece e, como consequência, você descobre como se proteger deles. Confira o que analisar:

Macroambiente

Olhe as grandes mudanças e as tendências da região, do país e do mundo relacionados ao seu negócio nos principais ambientes:

  • Demográfico;
  • Econômico;
  • Natural;
  • Tecnológico;
  • Político-legal.

Microambiente

Já aqui é preciso analisar o setor de atuação da empresa e quais os principais envolvidos:

  • Rivalidade entre concorrentes;
  • Poder de barganha dos clientes;
  • Ameaças de novos concorrentes;
  • Ameaças de novos produtos ou serviços.

Com as respostas, você consegue definir cenários (otimista, neutro, pessimista) e, como já adiantamos, se preparar para eventuais problemas no futuro.

3. Analise a concorrência: esse é um passo essencial para todo planejamento estratégico de marketing

No tópico anterior nós falamos brevemente sobre a concorrência. Mas, é muito importante entender o que ela vem fazendo, qual público atende, como se comunica, como divulgam produtos e como estão os resultados.

Pode parecer que esses dados são impossíveis de encontrar, mas hoje existem ferramentas que disponibilizam diversas informações sobre as empresas, de maneira legal, facilitando para você identificar a sua posição no mercado, como o Ubersuggest e SEMrush.

4. Definir a persona

Muitas pessoas podem confundir persona com público-alvo. No entanto, os conceitos são diferentes. Enquanto o segundo diz respeito a um grupo de pessoas com características demográficas, psicográficas e comportamentais parecidas, a persona aprofunda todas essas informações, em forma de um personagem que represente o cliente ideal da sua empresa.

Assim, é possível também, definir a jornada de compra da sua persona e qual a trajetória do cliente, desde o momento em que ele aprende sobre a sua solução, entende que tem um problema, considera uma solução e decide por uma compra.

5. Definir o posicionamento

Agora é o momento de definir o posicionamento de mercado da empresa, ou seja, como a empresa deverá ser percebida pelos consumidores, por meio da definição de uma imagem única, diferenciada e relevante na mente do público.

O posicionamento deve ser definido depois dos itens anteriores, porque ele envolve a análise da concorrência. Ou seja, você vai definir preços, tamanho da empresa, design, quais os valores e significados atribuídos a marca.

Eles são importantes, porque geram interesse no público, conquistam espaço na mente dos consumidores e influenciam as decisões de consumo.

Quando partir para a produção dos materiais, o posicionamento deve ser muito claro, desde os conteúdos a identidade visual.

6. Pense e definia os seus principais objetivos

As etapas apresentadas por nós estão exatamente na ordem que você precisa seguir, porque elas constroem toda a fundação do planejamento estratégico de marketing. Um modelo a ser seguido para definir os objetivos é o método SMART.

Ele ajuda a estruturar os objetivos de forma clara, sem que seja necessário definir objetivos extremamente amplos e difíceis de alcançar.

7. Defina seus indicadores de sucesso

Os indicadores de sucesso, também chamados de KPIs, ajudam a acompanhar o projeto e mensurar se as estratégias estão trazendo os resultados esperados.

Estabeleça uma rotina de avaliação, assim, saberá quais metas foram atingidas e quais precisam de melhorarias para chegar ao resultado desejado.

8. Hora de definir suas estratégias!

Vimos vários tópicos até o momento que explicam como entender o mercado, a sua própria empresa e o seu consumidor ideal. Então, agora é o momento de definir as suas estratégias.

Defina quais estratégias vão contribuir para atingir os objetivos que você definiu lá no tópico 6. Por exemplo, se você pretende aumentar o seu alcance orgânico e gerar 2 mil visitas a mais por mês no seu site, vai precisar investir em SEO.

Porém, se você pretende aumentar o número de leads gerados nos próximos meses por meio de links patrocinados, precisa investir em anúncios.

Viu como muda muito? Por isso, só você e sua equipe, em conjunto com o time de marketing, podem definir as melhores estratégias.

9. Recursos e orçamento

Ok, você definiu no seu planejamento estratégico de marketing que precisa gerar mais leads por meio de anúncios patrocinados. Mas, você tem o orçamento para isso? Esse é outro fator importante, que deve estar na ponta do lápis.

Entretanto, é preciso considerar também custos com ferramentas, funcionários, contratação de serviços, despesas fixas.

10. Todo planejamento estratégico de marketing tem data para acabar

Fazer um planejamento e esquecê-lo na gaveta é tão ineficaz quanto planejar e não definir uma data para revisar tudo, bem como, em qual período todos os objetivos definidos deverão ser alcançados.

Ou seja, você precisa definir uma data para executar o planejamento estratégico de marketing e quem são os responsáveis por cada etapa.

Isso é importante por dois motivos: verificar os prazos para alcançar as metas e objetivos e envolver as pessoas responsáveis, para que elas saibam que possuem um prazo a cumprir.

11. Parta para o abraço: sintetize tudo em um único documento

Como você viu, desenvolver um planejamento estratégico de marketing envolve muitas etapas e leva tempo. Agora, é o momento de sintetizar tudo o que você pesquisou, quais objetivos levantou, bem como, o que encontrou na Análise SWOT, em um único documento, que vai servir de guia para o time de marketing.

Elabore um documento com sumário e, em seguida, todos os tópicos apresentados por nós no blog.

Mãos a obra: agora você já sabe fazer um planejamento estratégico de marketing!

Um planejamento estratégico de marketing não é um trabalho fácil ou simples, ele precisa ser feito com muita concentração e foco no resultado. O documento, apesar de longo, precisa envolver quem vai ler, afinal, com tantas características técnicas, pode ser difícil de absorver.

No entanto, ele é extremamente importante para as empresas que pretendem ingressar no marketing digital, ou para aquelas que já fazem ações on-line, mas querem melhorar os resultados.

Se for preciso, revisite os tópicos apresentados por nós. Assim, vai conseguir desenvolver um planejamento assertivo!

Para saber mais, acesse os nossos demais conteúdos.

Atendimento Studio DMS